Estresse e Ansiedade: Sintomas, tratamentos e suas diferenças.



Ansiedade e o Estresse, quais as diferenças???


A ansiedade e o estresse, embora tenham sintomas muitos parecidos como, irritação, tensões, dores de cabeça e insônia, suas origens são muito diferentes, e descobrir qual dos fatores está apresentando no paciente é fundamental para encontrar um plano de tratamento ideal.


Distúrbios de ansiedade e estresse incluem o transtorno de ansiedade generalizada (TAG), síndrome do pânico, medos, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), estresse pós-traumático.


Estes quadros podem ser crônicos e causar prejuízos significativos na qualidade de vida dos indivíduos acometidos por esses distúrbios se não tratados.


Outros sintomas comuns nesses indivíduos como a preocupação excessiva, insônia, irritabilidade, falta de concentração, ansiedade, podem acarretar em sintomas físicos como excesso de suor, náuseas, diarréia, boca seca, palpitações, fadiga, tontura e tensões musculares com pontos dolorosos.


O que é ansiedade?


Os sintomas de ansiedade podem variar de pessoa para pessoa, em algum momento da vida todas as pessoas experimentam um sofrimento físico e emocional, com sintomas como, respiração rápida, coração forte e acelerado, problemas para dormir, sentimentos de medo e pavor e preocupações, e esses sintomas são completamente normais.


Um pouco de ‘‘ansiedade’’ pode vir a ser útil para a vida, o problema é quando os sintomas ficam persistentes e excessivos e de maneira rotineira, vindo a aparecer por situações que não são uma ameaça real.


Os sintomas presentes da ansiedade generalizada vão além da ansiedade regular, que as pessoas vivenciam durante a vida cotidiana. Os sintomas aparecem de forma crônica, e geram preocupações e tensões severas, normalmente sem causa. Este distúrbio está envolvido com a antecipação de desastres, sendo mais comum a preocupação excessiva, com dinheiro, família, trabalho e saúde. Alguns casos apenas o pensamento de passar por uma situação futura já traz vários dias de ansiedade. Pessoas com ansiedade generalizada não conseguem se livrar de suas preocupações, mesmo quando percebem que a ansiedade não se justifica.


Indivíduos com ansiedade generalizada também parecem incapazes de relaxar, apresentando assim, problemas para dormir. Suas preocupações são acompanhadas de sintomas físicos, como, tremores, tensão muscular, dores de cabeça, irritabilidade, suor excessivo, ondas de calor, tontura e falta de ar.


O conceito de doenças psicossomáticas causadas por distúrbios emocionais já foram descritos pelos antigos médicos chineses há mais de três mil anos. Em livros antigos de Acupuntura e Medicina Chinesa já mencionava que para manter o equilíbrio do corpo, o indivíduo deve manter a mente calma, praticar exercícios físicos e manter a respiração suave e lenta, além de uma alimentação saudável sem excessos no dia a dia.


O que é estresse???


O estresse é uma reação natural do corpo a qualquer mudança que nos obrigue a qualquer ajuste ou resposta, reagindo assim a essas mudanças com respostas físicas e emocionais.


O estresse faz parte da nossa vida, podendo ser vivenciado no ambiente, no corpo e nos pensamentos. Até em mudanças positivas de nossa vida, como uma promoção no trabalho, casamento e o nascimento de um filho podem causar estresse.


E assim como a ansiedade, se transforma em problema quando prejudica a qualidade de vida e dificulta suas atividades que fazem parte do cotidiano, como trabalhar e relacionamentos sociais.


O estado de estresse pode aparecer com alguns casos por estímulos mais frequentes como por exemplo mudanças na situação familiar, como um filho que se muda para longe, tanto o filho como o país podem sofrer o efeito da mudança.


Uma quebra de rotina como sono irregular, sobrecarga de trabalho, expectativas geradas, falta de preparo psíquico para enfrentar condições hostis, dependência química e acontecimentos que geram impacto emocional.


Os estímulos estressantes, podem causar uma série de sintomas tanto orgânicos, como de alterações psíquicas e comportamentais, além de que, em casos crônicos pode causar desgaste físico e mental, chegando até a condições degenerativas permanentes.


Diferença entre ansiedade e estresse!!!


Ansiedade e estresse são confundidos com facilidade, embora sejam parecidos e possam acontecer de forma conjunta, os dois sintomas são diferentes.


O estresse é uma resposta a um estímulo externo, como um prazo apertado na entrega de um trabalho, uma discussão calorosa com um amigo, que geralmente desaparece quando a situação é resolvida, e como têm sua origem externa, pode ser resolvido sozinho pelo enfrentamento do problema.


Já a ansiedade têm origem interna e têm relação a sentimentos persistentes de apreensão ou medo em situações que geralmente não são realmente perigosas. O estresse geralmente pode ser um gatilho comum para a ansiedade.


Diferente do estresse, a ansiedade persiste mesmo depois que uma preocupação passa, em casos mais graves, pode evoluir para transtorno de ansiedade generalizada, síndrome do pânico, fobias, transtorno obsessivo compulsivo e transtorno de estresse pós-traumático.


Em ambas as situações, há muitas maneiras de gerenciar e reduzir os sintomas, utilizando práticas de atividades físicas, meditações, tratamentos médicos e terapêuticos.


Por que trata a ansiedade?


Muitos pacientes se acostumaram com o sentimento de ansiedade e não acreditam nos malefícios dessa doença a curto e longo prazo, sendo necessário entender a gravidade que a ansiedade traz para o organismo, com prejuízos diretos ao corpo se o quadro não for resolvido.


Se a ansiedade não for tratada pode causa:

  • Aumento de peso;

  • Compulsão alimentar;

  • Roer unhas;

  • arrancar fios de cabelo;

  • Dependência química;

  • Dores de cabeça generalizada;

  • Problemas no estômago;

  • Cansaço extremo;

  • Insônia;

  • Transtornos sexuais;

  • Prejuízo na auto-estima;

  • Redução na qualidade de vida.


Os efeitos do tratamento por Acupuntura na ansiedade.


A acupuntura, por meio de estímulos feitos com agulhas e outros instrumentos associados em pontos específicos do corpo, produz uma cadeia de reações locais e sistêmicas, resultando no alívio dos sintomas de forma imediata e a longo prazo.


De forma resumida, as ações da acupuntura acontece pelas vias nervosas, ocorrendo liberação de substâncias como a endorfina, dopamina e serotonina em várias regiões do cérebro, resultando no alívio da dor (analgesia), efeitos calmantes, antidepressivos, relaxamento muscular, regularização das funções dos órgãos internos, melhora de problemas alérgicos e outros comprovados em muitas pesquisas científicas realizadas pelo mundo todo.


Com o uso da acupuntura associada ao tratamento psiquiátrico e psicoterapêutico, podemos reduzir o uso de medicamentos ansiolíticos e até mesmo suspendê-los, livrando assim o paciente de efeitos colaterais. Isso porque a acupuntura tem efeito sedativo e ansiolítico, agindo diretamente na liberação de substâncias no sistema nervoso central, como a endorfina, dopamina, encefalina e serotonina.


A encefalina é um hormônio que além de diminuir a dor, age diretamente no sistema límbico (parte que controla as emoções), gerando bem-estar e relaxamento mental. A liberação de substâncias promovidas pela acupuntura é um fator importante para o tratamento de distúrbios como a ansiedade, depressão e síndrome do pânico, além de atuar no controle de manifestações físicas como aumento no batimento cardíaco, distensão abdominal e gastrite.


O tratamento com acupuntura para a ansiedade e o estresse e suas manifestações sistêmicas e psicológicas são bastante satisfatórios na prática clínica não acarretando em nenhum efeito colateral relevante ou que sejam conhecidos.

No geral, aplica-se a acupuntura de uma a duas aplicações por semana, e, em casos de dores musculares o paciente já sente alívio logo após a primeira aplicação. Já alterações emocionais crônicas e distúrbio de sono podem levar a mais sessões para terem o efeito consolidado. Portanto o tratamento com acupuntura varia seu efeito de pessoa para pessoa, dependendo da duração de tempo que essas doenças estão instaladas no indivíduo.


E também não podemos esquecer a importância de um diagnóstico bem feito e o mais correto possível, para evitar a presença concomitante de outras doenças, por isso na prática clínica a Okada Sartorio, utiliza de técnicas de investigação consolidadas e avançadas, como anamnese minuciosa, leitura de pulso e eletrodiagnóstico com Ryodoraku entre outras.



33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
whatsapp-icone-2.png