Fitoterapia Chinesa e Brasileira, saiba como elas podem te ajudar!


A Fitoterapia Chinesa e Brasileira é reconhecida como Prática Integrativa e Complementar no Brasil desde 2006.


A Medicina Tradicional Chinesa (MTC), ao contrário do que muitas pessoas acreditam, não se resume apenas ao tratamento com acupuntura, esta é apenas um ramo de tratamento da MTC.


A Fitoterapia é uma parte integrante da Medicina Tradicional Chinesa e vem sendo cada vez mais utilizada no mundo todo como tratamento de escolha para diversas doenças sejam essas simples ou complexas. A Fitoterapia é uma modalidade terapêutica mais antiga do mundo, tendo seu início nos primórdios da sociedade primitiva em que o homem começava a associar a ingestão de certas ervas e plantas com fins medicinais e terapêuticos.


A Fitoterapia Chinesa inclui substâncias de fontes vegetais, animais, fúngicas, minerais e alguns produtos químicos e biomédicos. As substâncias de origem vegetal correspondem a mais de 80% de toda a matéria médica chinesa.


A implantação da fitoterapia nos serviços de saúde no Brasil já existe regulamentada desde 1988 através da resolução Ciplan nº8/1988, criando procedimentos e rotinas relativas a sua prática em unidades de assistências médicas que após diversas resoluções foi implantada na Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos.

Em 2014, a ANVISA, através da RDC 21 de 25 de abril de 2014, regulamentou a fabricação e comercialização de produtos da MTC e permitiu apenas o uso de plantas nas Fórmulas Magistrais Chinesas e nas fórmulas manipuladas.


O uso da Fitoterapia Chinesa também se baseia nas teorias de base da Medicina Tradicional Chinesa, cada substância tem sua própria características energéticas específicas, classificadas de acordo com a natureza, sabor, direcionamento, associação com os canais de energia e órgãos. Os diversos ingredientes usados na orientação terapêutica ou fórmula fitoterápica, são combinados em proporções que vão maximizar os efeitos desejados no tratamento e inibir possíveis efeitos colaterais.


A Orientação Terapêutica é indicada por um fitoterapeuta de Medicina Tradicional Chinesa, elaborada de forma específica e individual para o padrão energético de cada paciente. Diferente dos medicamentos alopáticos que tratam basicamente os sintomas, a fitoterapia, indicada de forma correta, trata doenças como um todo com o mínimo de efeito colateral e fortalece o organismo para preservar a saúde, prevenir e tratar doenças.


Para indicar uma fórmula fitoterápica, é necessário conhecer as propriedades energéticas, curativas e sinérgicas das ervas. A formulação fitoterápica poderá englobar seis ou mais plantas e cada uma delas com objetivos bem definidos, que vão desde impedir efeitos colaterais indesejados a efeitos curativos e terapêuticos nas doenças instaladas.


Benefícios da Fitoterapia Chinesa e Brasileira.


A fitoterapia chinesa tem se difundido, inclusive no ocidente, e existem bons motivos para isso. A tendência é o aumento da procura por essas modalidades terapêuticas, diante da aproximação da população com a natureza para alcançar melhor qualidade de vida e seus resultados terapêuticos.


Seus benefícios são inúmeros, a terapia é capaz de contribuir em casos de doenças complexas e de difícil resolução, doenças agudas e crônicas de difícil controle e tratamento, cito algumas delas logo abaixo.


A modalidade é importante e eficaz não só no tratamento, mas também na prevenção de diversas doenças e no cuidado com o uso exagerado de medicamentos alopáticos.


3 Funções da Fitoterapia Chinesa:


  • Tratar e prevenir doenças e condições bacterianas e virais.

  • Tratar e controlar doenças crônicas e agudas como problemas gastrointestinais, respiratórios, alergias, deficiências do sistema imunológico, dores, problemas psiquiátricos entre outros.

  • Manter um estado físico e psicológico equilibrado.


Para manutenção de uma saúde equilibrada.


A fitoterapia também pode ser utilizada para a manutenção e equilíbrio da saúde em geral. As ervas tonificantes são usadas para aumentar a energia e desacelerar o processo de envelhecimento, assim como para aumentar a energia do dia a dia, parte sexual e para objetivos estéticos. Também é indicado para tratar sintomas menores que não são “graves o suficiente” para tratar com medicamentos alopáticos, sintomas que não conseguem ser diagnosticados pela medicina ocidental e sintomas e doenças que são de difícil tratamento como deficiências imunitárias, alergias, quadros crônicos e doenças autoimunes.


Para prevenção de Doenças.


A fitoterapia chinesa também é utilizada para prevenir doenças antes que se desenvolvam, por exemplo, pacientes que sofrem de dores de cabeça frequente, tomar fitoterápicos e muito melhor do que tomar os convencionais analgesicos que apenas mascaram os sintomas e não para tratar a causa da cefaléia. As ervas também são utilizadas para prevenir gripes, síndromes pré menstruais, problemas alérgicos e respiratórios, ansiedades e preocupações antes que virem obsessões e possíveis patologias psicológicas.


Tratamento de doenças crônicas.


Muitas das pessoas com doenças crônicas fazem uso de diversos medicamentos alopáticos por dia, que na sua maior parte podem ser substituídos por fitoterápicos. Existem fórmulas manipuladas e patenteadas muito eficientes para síndromes de dor, problemas gastrointestinais, problemas neurológicos, estresse, problemas respiratórios e alérgicos, problemas cardíacos, disfunções sexuais, deficiência do sistema imune, doenças psicológicas como obsessões, ansiedade, depressão, falta de energia e concentração para estudos e trabalhos entre outros muitos comuns nos dias de hoje.


Redução dos efeitos adversos.


Fórmulas fitoterápicas são mais seguras e raramente manifestam efeitos adversos e podem ser utilizadas para reduzir os efeitos indesejados provocados por medicamentos convencionais como antibióticos, antidepressivos, quimioterápicos, entre outros tratamentos alopáticos. Para pacientes que estão em processo de tratamento oncológico e fazem o uso de quimioterápicos e radiação o sistema auto imune do paciente pode ser fortalecido pela fitoterapia. Enquanto que a quimioterapia reduz o número de glóbulos brancos causando fadiga, perda de apetite, problemas gastrointestinais e enjoos, a fitoterapia nesses casos podem ser usados para tratar, prevenir e reverter esses efeitos.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
whatsapp-icone-2.png